O Primeiro Intercâmbio a gente não esquece.

O primeiro intercâmbio a gente não esquece jamais!! Dá medo, dá coragem, dá medo de novo. Ainda mais, quando junto com o intercâmbio é também a primeira viagem de avião de longa distância!! Bom isso ocorreu comigo há alguns anos.

Eu semprei gostei de estudar inglês, ler livros, assistir filme e ouvir músicas. No entanto, eu sentia que faltava alguma coisa. Sabe quando você estuda muito a teoria da música, antes de aplicar no instrumento? Ou quando você recebe todas as intruções para nadar, sem colocar os pés na água? Era assim que eu me sentia.

Foi assim que decidi fazer um curso de inglês no exterior. Em Londres. E por duas razões: eu havia estudado em escolas com foco em inglês britânico e porque eu estava estudando História na USP na época. O intercâmbio já tinha esse formato: ESTUDAR e EXPLORAR. A minha acomodação foi em casa de família, onde pude fazer uma imersão na cultura, nos costumes, nos hábitos alimentares, etc.

No intercâmbio, os desafios começam no momento da chegada, em que você coloca os pés para fora do avião. Pequenos detalhes que podem se tornar uma verdadeira aventura:

  • passar pela imigração e pegar sua bagagem num aeroporto que é, no mínimo, três vezes maior que o de São Paulo;
  • sair do aerorporto, perguntando , em inglês, como usar o transporte público: trem, metrô, taxi e ônibus, qual linha pegar, onde fazer a baldeação… etc.
  • chegar na casa, cumprimentar a sua nova família, ouvir todas as instruções do que pode e não pode fazer, os horários para banho e refeições, receber a chave da casa, como operar os alarmes, o chuveiro, aprender o trajeto da casa para a escola, conhecer seus “aposentos” e por último tentar dormir. Tudo isso em inglês.

WOW!!

Em 24 horas sua vida parece que deu duas voltas em torno do planeta!!!!!

Nos primeiros dias em Londres, na rua, na escola, na casa da Mrs Green, eu misturava inglês com português. O meu corpo, viajando num avião, havia chegado na cidade rapidamente, mas a minha alma, ainda estava cruzando o Atlântico, de canoa, meio que perdida e surpresa entre as ondas da novidade.

As lembranças do cotidiano vivido durante aquela viagem estão cravadas na minha memória até hoje:

  • Eu sempre olhava para o lado “certo” (que é “errado” para eles) ao atravessar a rua (na Inglaterra os motoristas dirigem na direita). Eu pisava na faixa de pedestres e os carros paravam para que eu atravessasse, já que em muitos lugares não há semáforo para pedestre. Só a faixa no chão é o suficiente. Por algum tempo eu achei que era uma pegadinha do Faustão.
  • A troca da guarda no Palácio de Buckingham; a ida à praia sem areia em Brighton (fiquei com pena dos ingleses nesse dia. Nem imaginam o que era seja uma praia de verdade… tadinhos!!); a visita à Universidade de Cambridge, que é mais velha que o Brasil; os museus interativos sobre a História Natural; o imenso Museu Britânico com suas múmias e templos gregos e a travessia do Mar do Norte de balsa em direção à França.

Dá para perceber, o quanto esse primeiro intercâmbio, muito além dos limites do idioma, me desenvolveu muito como pessoa. Eu aprimorei habilidades que me abriram portas no meu mundo profissional. Por exemplo: saber lidar com a diferença de culturas, hábitos e não se sentir ameaçado ou com medo; perceber que existem várias e diferentes visões de mundo e formas de se viver. As dificuldades que eu tinha com o inglês eram as mesmas que os meus amigos de sala de aula tinham: a Atikiko (de Tókio), o Jurg (de Frankfurt), a Rosália (de Cartagena) e o Maurice (de Lion).

Portanto, o intercâmbio, ou curso de idiomas no exterior, é uma das melhores e mais rápidas formas (juntamente com os cursos de imersão), para você desenvolver o seu inglês e ter experiências que abrirão os caminhos para o seu sucesso pessoal e profissional. Escolha a cidade ou país que mais lhe atrai e embarque nessa aventura.

Paulo Cesar Vicente – FAST ENGLISH – Soluções em Aprendizagem de Inglês

Intercâmbio – Preparatório TOEIC – Cursos de Imersão

Compartilhe:

Você também poderá gostar:

Deixe seu comentário!